Graduação‎ > ‎

Currículo

Resumo do projeto pedagógico

  1. Histórico do Curso
  2. Perfil do Engenheiro
  3. Objetivo do Curso
  4. Metodologia
  5. Identificação dos Conteúdos

1. Histórico do Curso

O Curso de Graduação em Engenharia Elétrica teve o seu funcionamento autorizado pelo Conselho Universitário da UFPB em abril de 1963, com a convocação do primeiro exame vestibular para selecionar os candidatos (foram 16 os aprovados). As aulas foram iniciadas em 17 de junho do mesmo ano, ainda na saudosa Escola Politécnica da UFPB, a POLI. O Curso é reconhecido pelo Conselho Federal de Educação - CFE desde 17 de maio de 1971.

Atuando há 35 anos na formação de engenheiros eletricistas para o estado, a região Nordeste e o país, a Engenharia Elétrica de Campina Grande veio se consolidando nacionalmente como marca registrada de pioneirismo, competência e qualidade.

Atualmente, os engenheiros eletricistas formados pelo CCT continuam sendo cobiçados pelo mercado de trabalho, com atuação em todo o país, merecendo destaque o grande número de egressos recrutados pelas modernas empresas do setor eletro-eletrônico, situadas na Zona Franca de Manaus.

Ir para o topo

2. Perfil do Engenheiro

"Sólida formação científica e profissional geral que capacite o engenheiro a absorver e desenvolver novas tecnologias, permitindo a sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos econômicos, sociais e ambientais, com visão ética e humanística, em atendimento as demandas da sociedade".

Ir para o topo

3. Objetivo do Curso

O Curso de Graduação em Engenharia Elétrica da UFCG tem como objetivo formar engenheiros eletricistas capacitados a atender às diferentes solicitações profissionais, com uma visão crítica, criativa e inovadora, através de uma sólida formação básica, geral e humanística, associada à sua formação profissional específica.

Ir para o topo

4. Metodologia

Para atingir ao objetivo do curso, a metodologia utilizada deve se pautar nas seguintes características:

  • O ensino centrado no aluno e voltado para os resultados do aprendizado;
  • A ênfase na solução de problemas de engenharia e na formação de profissionais adaptáveis;
  • O incentivo ao trabalho em equipe e à capacidade empreendedora do engenheiro;
  • A capacidade de lidar com os aspectos sócio-econômicos e político-ambientais de sua profissão;
  • O enfoque multidisciplinar e interdisciplinar;
  • A articulação com a pós-graduação.

    Ir para o topo

5. Identificação dos Conteúdos

Os conteúdos curriculares que comporão o Curso são os seguintes:

5.1 Conteúdos Básicos

Os conteúdos básicos são constituídos pelo conjunto de conhecimentos comuns a todo engenheiro, independente da sua área de formação, no campo da engenharia. Abrangem o estudo de matérias relacionadas com a formação básica em: matemática, física, química, materiais, expressão gráfica, computação, meio ambiente e humanidades.

5.2 Conteúdos Essenciais

Os conteúdos essenciais são formados pelo conjunto de conhecimentos comuns a todo engenheiro eletricista, constituindo-se como base para a sua formação, independente da formação profissional específica que possa escolher. Abrangem o estudo de matérias relacionadas à formação profissional geral em: circuitos, eletrônica, eletrotécnica, eletromagnetismo e princípios de comunicações.

5.3 Conteúdos Específicos

Os conteúdos específicos correspondem ao conjunto de conhecimentos que compõem cada uma das ênfases oferecidas pelo Curso, fornecendo a especialização ao engenheiro, dentro de uma das áreas da engenharia elétrica. O Curso oferece 04 (quatro) ênfases, a escolha do aluno, que são:

  • Eletrônica
  • Eletrotécnica
  • Controle e Automação
  • Telecomunicações


5.4 Conteúdos Complementares

Os conteúdos complementares são divididos em dois grupos de disciplinas:

O primeiro grupo visa complementar a formação do engenheiro, nos aspectos generalista e multidisciplinar, permitindo ao aluno escolher livremente quaisquer disciplinas oferecidas no âmbito da UFCG que pretenda cursar, podendo esta escolha recair em disciplinas de formação geral ou disciplinas de formação específica. As disciplinas serão cursadas na forma de tópicos especiais.

O segundo grupo busca treinar os alunos no desenvolvimento de projetos, procurando explorar o senso crítico e criativo do aluno e em estágio, voltado para a complementação da formação profissional, visando a sua integração ao mercado de trabalho do engenheiro.

Comments